quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Eu tenho essa teoria.

eu tenho né, essa teoria de que quando você acaba um texto, tá na hora de tirar coisas dele.
eu nunca nunca adiciono, em geral porque eu escrevo e escrevo, vomitinho de palavras, e na revisão não tem o que adicionar, só o que tirar, e daí, quando eu tiro tudo de supérfluo fica um texto de um tamanho mais ou menos decente, e parece que eu demorei semanas pra escrever 3 parágrafos quando na verdade eu levei 1 hora pra escrever 7 parágrafos e 5 horas pra tirar tudo de horripilante. o resto do tempo eu usei pra minha mania de não publicar coisas. é que eu tenho a memória de uma senhora com alzheimer (checar se é alzheimer ou parkinson o da memória - de qualquer maneira eu tenho parkinson também: vide minhas fotos - todas tremidas), e eu deixo o texto secando algum tempo, daí quando eu leio pra publicar denovo, eu não lembro que eu escrevi, e posso avaliar se está bom mesmo ou não. tinha decidido que ia escrever senseless aqui, até mesmo sem virgulas e pontos (mas não né minha gente, não vivo sem virgulas). e depois de escrever senseless, publicar sem revisar, só pra sabe, tomar o rumo denovo, porque depois que eu voltei né, de porto (vocês sabem, PORTO, morrão de inveja) eu sentei pra escrever umas 3 vezes, e prrrrrrrr. e aí, depressão pós-porto. não aguento essa vida não. viciei.
e aí, quero sair do computador, e meus feeds, que se eu deixo 2 dias sem ver, já vai pra 900 e etc, estão em 1000+ e eu tenho até preguiça de saber o quão + de 1000 é hein. e aí que não escrevo no diário há semanas, antes pela empolgação pré-porto e agora pela, sei lá, depressão total, que sabe? sempre afeta no meu escrever. eu sei que eu to em equilibrio com o ambiente quando eu escrevo todo dia no diário, e quando eu não escrevo senseless e publico sem ler aqui no blog. aliás, aproveite quem puder, porque deletar-ei este texticulo. falando em equilibrio com o ambiente, e aquele menino que é a reencarnação de buda hein minha gente? coisa louca. pior que eu até acho, acho que pode ser, mas ninguem a minha volta provavelmente a) ouviu falar; b) liga pra buda; agora se fosse o messias eu queria ver hein. quer dizer, eu até queria estar na china uma hora dessas, que lá é budismo como cristianismo é aqui. daí ia ter todo um buda fever que eu ia participar, mas aqui? prrrrr ninguem liga. o engraçado é que eu conheço tanta gente que é budista e nem sabe que é. porque eles começam a me falar o que acreditam e eu fico tipo arrãm, arrãm, eu também, it is called BUDISMO. e tá, eu preciso recuperar meu so called equilibrio com o ambiente, mas porto me tirou isso, e agora eu não consigo escrever. escrevendo senseless pra desabafar tudo sabe? e ah! foi meu aniversário de 17 né, em porto, e eu super subi no palco da balada, e super brindaram meu aniversário com tequila e tudo mais, e nunca mais vo ter um aniversário assim, e nossa, eu ja estou me irritando com o que eu to escrevendo, imagina quem vai ler, se é que alguem vai ler. o que eu espero de verdade é comentários de nenli, que é a coisa mais blasé possivel, e eu ia gostar. queria escrever algo, tipos uma conclusão ou algo assim, mas não tem, não tem o que falar. aah sim, lembrei, todo esse texto começou porque eu li esse blog dessa menina, que né, parecia até legal, mas ai, queria falar dificil sabe? enrolar os pensamentos, pra eles parecem sofisticados? me irrito com isso, porque tá obvio que a pessoa ta no segundo grau e vem querer dar uma de paulo coelho sabe? me irrita. até paulo coelho me irrita, imagina ela. enfim, queria falar também, - no começo do texto - que eu vo tirando coisas do meu texto porque eu ponho muitos pensamentos dentro de uma só frase, e no fim não pra entender. sou daquelas que escreve parenteses dentro de parenteses ad infinitum, e na minha revisão eu vou tirando. eu sempre me lembro de um texto da clarice (lispector - musa) nessas horas, no texto ela diz que quanto menos palavras ela conseguir dizer mais coisas, mais perfeito é o texto, e a comunicação verdadeira será só realmente alcançada quando ela não precisar dizer nada. nenhuma duvida do porque essa mulher é a maga da literatura brasileira né? e era linda ainda! aposto que todos os modernistinhos arrastavam a asa pra ela. biaaatch!

3 comentários:

Buh disse...

O engraçado é que eu leio seus textos e imagino vc falando, com gestos e tudo e as risada, ehauehau, tipo quando vc fala "a)blablabla, b)...., imagino e começo a rir, ehaeuah
IDIOTA MENTAL VC!! MUITO
Eu sempre penso em comentar, mas a preguiça fala mais alto, ela grita na verdade, mas enfim, to em depressão pós-porto(não pós-parto), e cansei da minha vida, quero balada todo dia, são paulo é chato, aqui nao é legal, quero beber sem parar, meu organismo pede alcool.
Por falar em alcool, tem um video muito hilario, saca só:
(Buh)-Vo arranjar esquema pra Ju.
Saio e deixo vc sozinha...
(Lari)Volta aqui, ninguem foge do diario de bordo. Ta bom então galera, a Bruna tá bebada, vamo filmar o pessoal. Dá um alô ai pra galera Diniz.
(Diniz)\o/ (ele fez isso mesmo).
Bom era mais ou menos isso no video. Mas escrevendo nao é tao engraçaço...
Vixi, dei uma de Lari agora, nem sei o q to escrevendo, mas tipo, alguem vai perder tempo lendo tuuuuudo isso? Enfim, nao vo nem reler ok?
é nois, to zuano
Se li no movimento levanoz, eahuehauehauehuaeh(piada interna)

Aru disse...

nemli

Aru disse...

mentira! Li sim, mas como você falou que queria um comentário nem li eu comentei....presente de aniversário. hauhauahaua
só mais uma coisa,
HÁ GANHEI A APOSTA!!!
HÁ EU SOU FODA!!!
HÁ SENHOR DA VERDADE SEMPRE!!!
HÁ CHUPAAAA!!!!
HÁ TAH ME DEVENDO UMA CAIXADE BREJA E 2 CHINCHILAS!!!!
HÁ BJAUM!!!!