terça-feira, 13 de outubro de 2009

o passado já, tipo assim, passou.

bom, acho que talvez começar o blog de contos não tenha sido tão boa idéia assim já que eu parei total de postar aqui, mas enfim, pelo menos ele me faz feliz. *leiam e comentem, leiam e comentem* (inserindo mensagens subliminares since 1991)

daí tá, tava pensando em como as pessoas são apegadas ao passado. tipos, (escancarando minha vida totalmente aqui, porque né, se não é pra contar pros desconhecidos, pra que que eu tenho uma vida então?) eu tinha esse namorado, daí eu meio que me apaixonei por esse outro garoto, o que é engraçado, no mínimo irônico, se você pensar nisso a fundo, já que eu só dei abertura pra esse tipo de coisa acontecer (começar a gostar seriamente de outra pessoa quando eu já tinha o namorado inicial) justamente por achar que eu nunca faria isso. e daí, quando eu estava falando pro Plumari (o papi do Le Monstre) que só ia conseguir fazer contos de amor (e de gente sofrendo por amor, porque é assim que a vida é) porque eu estou apaixonada e tudo mais, uma amiga, namorada do Plumari e minha amiga desde a quinta série, fez uma cara de hmm, que droga, e eu fiquei tipos: ué, qual é o problema?, e ela tipos: ah, é que eu ainda não acredito que você terminou com o namorado inicial e etc.

quer dizer, meu ponto é: WTF??? Porque oi? Como eu poderia continuar com o namorado inicial se eu tinha me apaixonado? Eu sei que o tempo que eu passei com ele foi ótimo, e ele era muito gentil comigo e uma ótima pessoa, nunca me deu motivos pra fazer isso com ele mas eu não fiz por ele, eu fiz por mim. O negócio é: eu sei que muita gente pensa exatamente como essa minha amiga, como eu pude fazer isso com ele? e tudo o que eu posso pensar são em pessoas sofrendo em um relacionamento que já foi pro saco há muito tempo, porém que não terminam por medo de ficarem sozinhas ou o que seja.

eu tenho esse amigo, que namorava essa garota, (o texto fica mais complicado de entender a cada minuto) digamos A e B e o namoro deles beirava o cômico, eles terminavam e voltavam LITERALMENTE toda semana, daí, em um desses términos ele conheceu outra garota, C, e começou a namorar, depois de sei lá, um ano, eles terminaram, e agora ele voltou pra B e eles voltam e terminam toda semana. E sei lá né, tudo estaria bem caso o A não tivesse me contado que ainda gosta de C. Eu disse pra ele que ficando com a B não era exatamente o melhor jeito de conseguir C de volta mas ele me disse que não queria ficar sozinho.

*insira cara de cu aqui*

enfim, prefiro magoar alguém de uma vez só do que impedir a vida dela e a minha de irem em frente e encontrar as pessoas certas, magoando ela um pouquinho todo dia.

ps: é claro que eu não disse isso tudo pra minha amiga porque ela tinha acabado de me contar que estava mal por algumas coisas e você não discorda enfaticamente, digamos, das pessoas quando elas estão mal, mas agora ela vai provavelmente ler aqui, então Oi Su o/

5 comentários:

Ellen disse...

Ah, mas insira cara de cu ali mesmo, ninguém merece essas pessoas que ficam com outras por MEDO DE FICAR SOZINHA, é muita falta de amor próprio e de autossuficiência. Quando essa galera vem com esse tipo de papo pra cima de mim eu solto logo um: POUPE-ME puta merda, cresce e me liga. Gente, sério, sou revoltadíssima com essas coisas isso é atrasooooooo AHUSUHASHUAUSUHASHUHAS

Juuh disse...

"enfim, prefiro magoar alguém de uma vez só do que impedir a vida dela e a minha de irem em frente e encontrar as pessoas certas, magoando ela um pouquinho todo dia."

Penso como você.

Anônimo disse...

Eu não concordo com ninguem aqui,discordo total.Alias vocês ainda são novas para se tratar desse assunto...Então crianças vão brincar de bonecas porque e a melhor coisa....

Dóia Veloso disse...

Eu acho que não seja uma questão de magoar de mais ou de menos...
é só um pequena questão de auto- desconhecimento... pessoa não sabem quem são e muito menos o que querem... às vezes é só uma pequena tendência ao alheio... a grama do vizinho é sempre a mais verde, por mais amarela que esteja...

Larie disse...

Anônimo: CUMA? Crianças? hahaha, que eu saiba, pessoas se relacionam a vida inteira, mas vai ver o que é importante mesmo para os so called "adultos" são outras coisas.